18 de jan de 2011

A agonia de Cristo por minha indiferença!

por Mateus Goethel Ceismbra


"Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou e dizia: Ah! Se conheceras por ti mesma, ainda hoje, o que é devido à paz! Mas isto está agora oculto aos teus olhos. Pois sobre ti virão dias em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras e, por todos os lados, te apertarão o cerco; e te arrasarão e aos teus filhos dentro de ti; não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não reconheceste a oportunidade da tua visitação". Lucas 19: 41-44

Jesus aproximava-se de Jerusalém, momento em que Ele foi tomado pela agonia e pela dor. Sim, pois o Messias estava ali, e mesmo assim o povo não queria ve-lo. A salvação era real e o amor verdadeiro derramado em graça, mas ninguém se regozijava nesta verdade.

Cristo não era mais um profeta a passar por aquela cidade, mas sim o próprio Messias, Emanuel o Deus conosco. Sua Graça não estava sendo vendida ou sorteada, mas já era real, pois Ele é o Eu Sou. Ele não era a profecia e sim o cumprimento delas, e mesmo assim Jerusalém virou o rosto para Ele.

Escolheram o bandido salteador do que ao próprio Salvador.

Hoje escrevo este texto não em um contexto crítico, e sim trazendo esta situação para este momento. Jerusalém é mãe das nações, somos de certa forma sangue desta terra. O mesmo erro daquela época nós praticamos toda hora. Talvez você diga: Não é verdade, eu creio em Cristo!

Pergunto a você: Crês em Cristo, ou apenas espera que Ele concretize todas as suas vontades como criança mimada? Isso mesmo! o crer que as pessoas trazem consigo é apenas uma barganha. Eu quero que Deus me de aquele carro! Eu creio que Ele vai me dar. Eu determino a vitória e etc... Isso não é crer na verdade de Cristo, pois essa crença os judeus também tinham.

Se você vive nessa fé, com certeza Cristo chora por ti, e não um simples choro, mas sim um soluçar cheio de dor e agonia, pois é assim que os textos originais descrevem o choro de Cristo nesta passagem.

Tome cuidado! se você não voltar seu olhar para oportunidade que Jesus coloca em sua frente todos os dias de realmente ser participante da Graça e do Amor Dele, chegará um tempo que será tarde demais, e esta sua falsa fé hipócrita e religiosa lhe trará frutos amargos. Leia bem o versículo 43: "Pois sobre ti virão dias em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras e, por todos os lados, te apertarão o cerco;".

Lembre-se que o seu maior inimigo não é nem mesmo o diabo, mas sim você mesmo. É você quem deixa de olhar para o verdadeiro Cristo ao troca-lo por um falso deus que tem obrigação de realizar seus mimos. Você mesmo cava suas trincheiras.

Lembre também que o verdadeiro Cristo que te deu a vida está a todo momento lhe chamando: VEM FILHO! VEM COMO ESTÁS! A maior benção que você pode ter não são estes mimos que alimentam sua avareza, e sim as mais profundas promessas de amor, misericórdia e graça! Quem vive em Cristo verdadeiramente não tem medo do amanhã e do que esta por vir, pois a sua vida é Cristo e esta nas mãos Dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!