9 de out de 2011

Quando o silencio fala mais do que mil palavras

por Mateus Goethel Cesimbra



Muitas pessoas não conseguem conviver com o silencio, o vêem como sinônimo de solidão, de vazio. Porém existem coisas que somente o silencio pode decifrar em nossas almas, existem verdades que somente a quietude pode colocar de frente a nós para serem encaradas.

Talvez o medo de encarar a si mesmo como se é, seja o fato de não se ter o silencio como aliado. Afinal, o silencio costuma revelar o que somos, sendo que através dele a nossa mente passa a ter viagens em nós mesmos.

Como ver o que somos se não desligamos da TV? Como ver o que somos se não podemos ficar calados? Como ver o que somos se o silencio é nosso inimigo?

Deus nos dá o silencio como um sopro de realidade, um sopro do próprio espírito Dele, que vem nos fazer refletir sobre as nossas vidas. O silencio vale mais do que mil palavras, quando é levado a sério.

Jesus nos instrui a orar em meio a quietude (Mt 6:6), sendo que o orar é entre um indivíduo e Deus. A oração não deve como muitos costumam, se transformar em um alarde monumental. O que interessa na oração é você e Deus, e nada mais. O seu silencio pode valer mais do que todas as palavras possíveis diante de Deus. Deus conhece o seu silencio, e sabe o que ele quer dizer. Através dele, Deus faz com que você se veja como é, e assim estando, venha diante do Senhor.

Para concluir, vejo o silencio como uma forma espiritual de se relacionar com Deus e consigo mesmo. É necessário termos este momento para nós mesmos, e assim deixando Deus nos moldar e nos transformar. Não tenha medo do silencio, ele é seu aliado para estar em dia com você mesmo e com Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!