23 de dez de 2012

A magia do natal "coca-cola..."


por Mateus Goethel Cesimbra





Faltam poucas horas para o dia de natal. Provavelmente você já realizou as compras para o jantar, comprou presentes para família e amigos e todos estão aguardando a tão esperada “ceia”. De fato o natal se transformou no ajuntamento de pessoas que por diversos motivos deixaram de ser ver o ano todo. É a época onde a saudade parece bater mais forte que nos outros 364 dias do ano, ou então as agendas ficaram mais livres que o normal.

A magia do natal “coca-cola” enche os lares com comidas e belas embalagens de presentes aguardando o momento de abri-las. É o suspense daquilo que já é sabido por todos, afinal todos receberão e darão presentes. Agora lhe pergunto: onde está essa magia quando você olha para o lado de fora da sua casa?

O simbolismo do natal transformou-se apenas em uma data comercial. Não quero com isso dizer que reunir a família e trocar presentes é errado, bem pelo contrário, acho ótimo! Apenas vejo como um desperdício de tempo deixar o afeto que se tem pelas outras pessoas estocadas em si até essa data. Porque não reunir a família e amigos sempre que possível durante o ano? Porque não trocar lembrancinhas, e não somente presentes materiais, mas bons sentimentos sempre? Digo que o natal se transformou em uma data comercial justamente por esses motivos. Aquilo que não foi feito até aquele momento deve ser recuperado, e para isso nada mais eficaz do que gastar.

Desta forma todos acabam pensando no que comprar?... O que servir no jantar?... Que roupa usar?... E infelizmente terminam o ano sem abrir a janela de suas vidas para o que há lá fora: gente como a gente, feitas de carne e osso, com sentimentos e emoções, qualidades e defeitos, e que por muitas vezes não tem nem mesmo o pão de cada dia garantido em suas mesas. Que natal é esse que o Papai Noel se transformou em uma máquina burguesa e capitalista que só sabe olhar para seu próprio umbigo? Isso realmente não é natal!

Espero que todos nós deixemos Cristo nascer no coração, e desta forma realizar o verdadeiro natal de amor, misericórdia e compaixão. Que o natal seja todos os dias, tanto com nossa família, amigos e desconhecidos que precisam destas três fórmulas que citei. Natal é Jesus em nós sempre e não no dia 25 de dezembro especificamente. Deixe o menino Jesus nascer na manjedoura da sua alma 24 horas por dia durante todos os seus dias nesta terra!

Para encerrar, nunca deixe de caminhar com Ele, afinal é Nele que a janela da nossa vida se abre em amor para o mundo!

“... E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele.” 1 João 4:16.







* Música: Uma noite de Paz
*Banda Fruto Sagrado

Um comentário:

  1. Eu sou mais de Pepsi!
    Bom a verdade é que o Natal tem se tornado uma excessão do que o mundo realmente é. Nessa época todo mundo da valor a família, presenteia e fica até mais solidário. Bom seria que todo dia fosse Natal.

    ResponderExcluir

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!