21 de dez de 2012

Perdoar: um ato que faz bem para quem perdoa!



POR MATEUS GOETHEL CESIMBRA





"Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Mateus 5:44"

É comum as pessoas entrarem em desavenças, discordarem umas das outras ou simplesmente cometerem erros contra alguém. Somos todos pecadores, e se pecamos contra nós mesmos, como não pecar contra os outros? Não estou fazendo apologia ao pecado, afinal nossa luta diária é contra ele, porém até inconscientemente pecamos, esta é a nossa natureza.

Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. Romanos 5:12

São palavras ditas na hora errada, cabeça quente diante de alguma situação, falta de compreensão e tantos outros aspectos que levam uma pessoa a magoar outra. As vítimas normalmente são aqueles que mais próximos estão: os pais, irmãos, amigos... Realmente uma palavra dita pode terminar com a vida de alguém, e a proximidade entre os envolvidos acentua ainda mais a dor.

Mas não quero aqui focar no erro e as sua conseqüências, pois o que realmente interessa é o perdão e o alívio que este proporciona. É fato que quando alguém erra conosco ficamos ressentidos, magoados, porém nada pode curar essa ferida a não ser o perdão. O perdão não somente faz bem para aquele que o recebe, mas principalmente para aquele que o libera. É através do ato de perdoar que as lembranças más são apagadas da mente e do coração.

Também é comum ouvir pessoas dizerem: eu perdôo, mas fulano não para de me magoar. Qual é o limite do perdão? Perdoar e perdoar, sendo que o outro nunca para de errar contra mim, será que tenho que perdoar cada vez? SIM... Se você não perdoar sua vida será a mais prejudicada. Imagine um saco de batatas, está cheio, mas as batatas estão apodrecendo, o saco ficará podre junto com as batatas. Cada uma delas é uma ofensa, uma mágoa, um ressentimento. Você apodrecerá com isso tudo! Além do mais Jesus ensina uma fórmula matemática para o perdão:

Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete. Mateus 18:21-22”

Ninguém pode ser feliz carregando aquilo que não é seu. Jesus levou na cruz todos os ressentimentos, mágoas e decepções. Então estamos imunes? Não, o sofrimento pode nos afligir, inclusive com pessoas que nos magoam, mas o sacrifício de Cristo foi justamente para que entreguemos este fardo a Ele. Se remoermos o erro cometido contra nós, onde esta o ato de entrega a Jesus? O alívio de Cristo neste caso é válido quando perdoamos. Sofremos, choramos, mas em Jesus o alívio vem, depende de nós mesmos.

Perdoar é entregar tudo a Ele: a sua vida, a vida de quem te magoou, os seus sentimentos e o do outro. Perdoar é um ato de misericórdia, assim como o de Jesus conosco todos os dias. Perdoar é amar e não se humilhar como muitos dizem, e mesmo que fosse assim, diante de Deus o humilhado será exaltado.

Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado. Lucas 14:11”

Em Cristo temos a remissão das ofensas, creia no Evangelho, conheça a verdade que liberta. Perdoar faz parte deste processo. Perdoe e alcance a Graça de Jesus!

Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça. Efésios 1:7






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!