8 de jan de 2015

Não busque a paz, encontre!

por Mateus Goethel Cesimbra


Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. João 14:27




Paz, onde encontrá-la? Vivemos no caos do ódio. Não há tolerância, paciência, respeito. Tudo é motivo para originar uma contenda. Um simples assunto pode se tornar o estopim de uma verdadeira guerra. Pessoas que nunca se viram na vida passam a se odiar devido a um comentário de facebook. Quanta hipocrisia, sendo que na virada de cada ano nos vestimos de branco e pedimos um ano de paz e amor.

Pelo visto quanto mais paz pedimos, mais hipócritas nos tornamos. Buscamos a paz do interesse, aquela que tranquiliza o "meu umbigo"... Danem-se os outros!

Agora eu imagino que paz era a que Cristo pregou. Ele sofreu intolerância, muitas vezes não o deixaram nem mesmo falar o que tinha a dizer e foi desrespeitado das maneiras mais cruéis que já ouvi falar. No entanto Ele estava em paz. Essa paz não dependia de ninguém a não ser dele mesmo. O espirito de Cristo deveria ser o nosso espelho, pois quando zombavam Dele, Ele brincava com as crianças. Quando o condenavam por estar na mesma mesa com pecadores, Ele transformava água em vinho e ordenava que todos se divertissem.

A paz de Cristo não estava ligada a opiniões, ideologias ou religião. A paz Dele era simplesmente um coração cheio de amor. Não temos paz porque não amamos. Não temos paz porque somos gananciosos, materialistas e incapazes de dar o verdadeiro valor as coisas simples que a vida proporciona, como por exemplo, rir.  Jesus disse para sermos como crianças, por que será? Ora, elas sabem rir. Elas sabem valorizar até uma pedrinha no chão.

A paz não está na religião, que ultimamente mais assassina do que pacifica. A paz não está na auto-ajuda, nem na politica ou tão pouco nas roupas brancas. A paz está no supremo mandamento:

O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. João 15:12.

A paz é essa! Amar, desprender-se de estar sempre com a razão, dar a outra face, brincar até cansar com uma criança, esquecer um pouco do dinheiro e distribuir beijos e abraços, deixar de julgar e apontar erros alheios, e quem sabe, usar esse tempo para dançar, correr, cantar, ler. É possível aprender a amar lutando contra o ódio. Não deixe a semente de uma amargura brotar, crescer e frutificar a podridão dentro da sua alma.

Jesus, o mesmo que passou tudo o que passou pode te ajudar, você e Ele, sem intermédios, a sós, uma conversa franca de Pai para Filho! 

Essa é a paz que Ele tem para nos dar, o amor. Quando amarmos de verdade encontraremos a paz!

-----------------

Ouça!
Maná Fé - Sara Tavares




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!