23 de out de 2010

O que é revolta para você?

Mateus Goethel Cesimbra




A maior parte das pessoas define essa palavra como algo ruim ou antiético. Mas não é bem assim.

Pense comigo: nosso país viveu anos e anos de ditadura, os governos militares e autoritaristas oprimiam a tudo e a todos. Não havia liberdade para se expressar, e opinião própria era algo fora de cogitação para quem seguia a lei que vigorava. Mas em meio a essa opressão, existia uma grande parcela de pessoas como estudantes, artistas, políticos e enfim gente de todas as classes e níveis intelectuais e sociais em busca de uma liberdade. Estes revoltados enfrentaram a lei, enfrentaram os poderosos e sofreram na pele o que seria o princípio da liberdade democrática no Brasil. Muitos morreram em defesa dessa causa, outros foram extraditados e ainda presos e torturados. Não foi uma revolta sem sentido!

Na Bíblia também há muitos relatos de revolta, desde o antigo ao novo testamento. Se Moisés não se posicionasse e se revoltasse contra os egípcios, o povo de Israel seria eternamente escravizado. Caso Noé não desse ouvido a Deus, não se revoltaria contra aquele povo hipócrita ao construir a arca e se salvar como ordenara Deus. Sodorra e Gomorra causou enorme revolta no próprio Deus e Ele mesmo tomou as providencias necessárias. Jesus Cristo se revoltou contra os comerciantes do templo e quebrou tudo! Paulo se revoltou muitas vezes com as falsas doutrinas que se praticavam.

A revolta quando respaldada é santa e pura. Lutar pelo bem e pela pureza do Evangelho é algo gratificante, e ser chamado de revoltado por isso é uma honra.

Precisamos de mais pessoas revoltadas nesse país, na política, no meio empresarial e principalmente em nossas Igrejas.

Ser cristão é ter opinião própria e lutar pela justiça. É ser um revoltado deste século. Afinal foi por causa da revolta de Deus com o pecado que Jesus veio a este mundo nos trazer salvação!




Um comentário:

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!