10 de abr de 2011

Batismo: uma mudança de caráter!

por Mateus Goethel Cesimbra




E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de arrependimento, para o perdão dos pecados; Lucas 3:3.

Em Lucas 3, vemos a profecia de Isaias se cumprir através de João Batista (Is 40:3 – Mt 3:3). João foi escolhido para preparar o caminho, endireitar as veredas para vinda do Messias. Era um homem destinado para cumprir o início do Evangelho, e desde então anunciava que o povo deveria se arrepender de seus pecados e nascer de novo como nova criatura.

A questão é que João Batista não batizava ninguém prometendo que suas vidas iriam mudar, e que todos seriam grandiosamente abençoados graças a este fato, mas bem pelo o contrário. O batismo que João anunciava era o de que através daquele ato, quem se batizasse fosse penetrado pela verdade, e que a partir dali por sua própria consciência se moldasse para ser agraciado pela misericórdia de Deus:

Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?
Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai; porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão. Lucas 3:7-8.

O novo nascimento que João estava a anunciar era o de realmente matar o antigo homem, para o nascimento de uma nova criatura. Qual pastor hoje batiza alguém o chamando de víbora? João Batista sabia muito bem com quem estava lidando nesta circunstância, pois eram judeus que com mentes fechadas e crentes que por serem da descendência de Abraão sua salvação era por certa.

Também preste muita atenção onde ele diz: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento...”. Não basta tomar um banho na água sem o verdadeiro arrependimento. Só há arrependimento, quando o caráter e a conduta do homem condizem com suas atitudes. Caso contrário não houve um novo nascimento em Cristo.

Batismo não é símbolo de salvação como muitos pregam, e sim símbolo de arrependimento, de mudança de caráter, ou seja, tornar-se nova criatura. Pois de nada adianta o batismo, se após ele a vida continua sem produzir bons frutos. Veja o que João diz a este respeito:

E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não dá bom fruto, corta-se e lança-se no fogo. Lucas 3:9.

E ainda nos versículos seguintes João exorta outras pessoas de diferentes modos de vida, e toda exortação que ele dá é no sentido de mudança de vida e de caráter:

E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois?
E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, faça da mesma maneira.
E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre, que devemos fazer?
E ele lhes disse: Não peçais mais do que o que vos está ordenado.
E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós que faremos? E ele lhes disse: A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo. Lucas 3:10-14.

Sendo assim caro leitor, se você batizou-se com água, mas não com a verdade do Evangelho, é necessário que conheças e entenda o que é o Evangelho. É preciso deixar que a Palavra penetre a sua alma. A água é o símbolo da mudança de caráter, e quando há verdadeiramente essa mudança o Espírito Santo vem e habita sobre sua vida.

Se o seu batismo foi com expectativa de receber algo em troca (bênçãos), infelizmente você perdeu tempo. Isso não é nascer de novo. No ato do batismo quem da alguma coisa é quem se batiza, e não Deus. Você entrega sua vida a Ele, e somente assim teus pecados serão afogados no esquecimento. É você quem deve mostrar que é merecedor da misericórdia do Pai.

Espero que você possa ter entendido o sentido do batismo, o novo nascimento, a mudança de caráter. Se você esta lendo esse texto, e pretende se batizar, desejo que verdade que esta em Cristo adentre em sua alma, e você nunca mais seja o mesmo. Se você se batizou na verdade, que possa continuar nela, pois é essa verdade que vem de Deus que liberta e salva. E por acaso, se você se batizou no engano, procure entender o Evangelho e o que Cristo espera de você, bem como o que Ele tem para te dar. Para você deixo um texto onde Cristo batiza um homem quando ambos já estavam crucificados:

E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós.
Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?
E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.
E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.
E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. Lucas 23:39-43.

O verdadeiro novo nascimento se dá quando o homem em sua miserabilidade se da conta de como é insignificante e vazio sem Deus. Dá-se quando mesmo tendo tudo não se tem nada. Ocorre quando não suporta mais o sepulcro que é. É quando não se esta preso no que se é, pois ser esta criatura nada é, e a partir daí há uma mudança de caráter em virtude do arrependimento e verdade que penetrou a alma assim como naquele malfeitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!