19 de jul de 2016

O seu Currículo é bom?





Para conseguir um bom emprego você precisa de um bom currículo. No entanto, para isso, terá que correr atrás: estudar, bater em várias portas e gastar a sola do sapato. O mercado de trabalho é exigente e não há espaço para o comodismo, ainda mais em tempos de crise.

As agências de emprego e empresas selecionam pessoas pelo currículo, e você, que métodos utiliza para selecionar?

A pergunta não é exatamente sobre emprego, mas sim, sobre aquelas pessoas que você seleciona para relacionamentos, independente se é para amizade ou casamento. O que é preciso para você escolher alguém? O currículo importa alguma coisa?

Currículos são ferramentas importantes para o mercado, mas não para o convívio. Gente que vive a mercê do currículo dos outros ou do seu, geralmente são muito chatas. Diplomas, intercâmbios, títulos... Isso tudo pode até impressionar em um primeiro momento, claro que nem a todos, como eu, pois prefiro mesmo gente com história, riso solto e bem humorada. Ou seja, você pode ser formado em Harvard ou nem ter concluído o  primário, não fará diferença se seu caráter for formado pela beleza da simplicidade de uma alma leve.

A formação é importante para a vida. Se você deixou de estudar, volte quando puder, mas nunca, jamais faça disso a régua para medir o seu ego ou para excluir aqueles que não tiveram as oportunidades que você teve. A vida as vezes é dura para muita gente, escolhas precisam ser tomadas e o caminho nem sempre é o planejado.

É por darmos voz aos nossos preconceitos que perdemos muitas vezes a oportunidade única de ter ao nosso lado pessoas incríveis. Se quisermos mesmo construir relações sólidas e duradouras, antes de mais nada, é preciso entender que a cumplicidade não é uma disciplina de alguma graduação, mas sim uma qualidade do coração. Pessoas não são diplomas para pendurarmos na parede. 

Dessa forma, pense para você mesmo: será que estou utilizando o método certo para os meus relacionamentos? Independente da resposta, é bom sempre refletirmos sobre isso, pois o preconceito está enraizado na nossa origem, somente com a auto-critica podemos nos corrigir e nos livrar do peso desse mal. 

Não machuque os outros e também não se machuque, pois o preconceito só serve para abrir feridas na alma de quem é vitima e também de quem é réu. 



Mateus.


****

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião sobre este artigo? Comente a vontade!